22 de outubro de 2008

Características de Python

Linguagem interpretada e multi-plataforma. Roda em Windows, Linux, Mac, celulares, etc. Se você usa Linux ou Mac, já tem Python instalado em seu computador.

É muito usada na web, em animações, computação científica, sysadmin, aprendizado de máquina, etc.

Posso falar aqui um tempão, mas ainda não encontrei nenhum texto tão completo quanto a página do Python na Wikipédia em português.

Partes importantes desse texto da Wikipédia:
Prioriza a legibilidade do código sobre a velocidade ou expressividade. Combina uma sintaxe concisa e clara com os recursos poderosos de sua biblioteca padrão e por módulos e frameworks desenvolvidos por terceiros.
Um dos focos primordiais de Python era aumentar a produtividade do programador.

Características práticas e importantes da linguagem:
  • A indentação é significativa. Ou seja, a indentação (quantidade de espaços) não é meramente um conforto visual. Python aliou a técnica de indentação que todos os programadores usam, à sintaxe da linguagem, servindo para dizer qual trecho de código está dentro de cada bloco. É como se o compilador Python lesse o código como uma pessoa o faz.
  • Caracteres maiúsculos e minúsculos são significativos.
  • Os identificadores (nomes de variáveis, constantes, classes, métodos, módulos, etc.) só podem ter letras, números e o caractere sublinhado (underline). Nota: o Python suporta caracteres utf-8 como parte dos identificadores, mas, definitivamente, não recomendo usar isso.
  • Os identificadores não podem iniciar com um algarismo, mas não precisam iniciar com nenhum caractere especial, como o $ no PHP, por exemplo.
  • Não há limite para o tamanho do nome dos identificadores.
  • Comentários simples são iniciados com um # (jogo-da-velha).
  • Comentários também podem ser iniciados e terminados com ''' (três aspas simples) ou """ (três aspas duplas). Nesse caso, eles podem ocupar várias linhas e têm a vantagem de fazer parte da documentação do código. São as chamadas docstrings.

Eu sou Vinicius Assef, um programador do século passado que gosta de Python, pratica Lean Development e acredita em Deus. Você pode me contactar por email ou twitter.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo artigo, estou começando agora com phyton ;)

    ResponderExcluir
  2. parabéns pela iniciativa estou começado agora vou precisar muito de vc... Deus te abençoe...

    ResponderExcluir

Marcadores